Alimentos coloridos garantem mais nutrientes no prato, orienta Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Fonte: Assessoria de Comunicação - Lucas Rodrigues

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 

Consumo de diferentes alimentos colabora para variedade de vitaminas e fibras ingeridas durante as refeições

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 

Preparar um almoço de negócios ou para uma reunião em família requer criatividade para agradar os convidados. Um prato colorido e com diferentes tipos de alimentos desperta a atenção e curiosidade daqueles que estão em volta da mesa, e ainda, a imaginação e sensação de prazer. Porém, as cores dos alimentos não agradam apenas aos olhos, elas determinam também os tipos de nutrientes ingeridos pelas pessoas.

De acordo com o Manual de Sucos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (baixe gratuitamente aqui), a coloração dos alimentos é determinada pela predominância de nutrientes específicos, que são benéficos à saúde. Quanto maior a variedade de alimentos e cores no prato, mais rica e completa em nutrientes será a refeição, diz a publicação.

Os alimentos verdes como o pimentão e o salsão, por exemplo, são fontes de antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce e ricos em vitaminas A e C. Já os vermelhos, como morango, tomate e maçã, auxiliam na prevenção da degeneração das células e ajudam na circulação sanguínea. Cenoura, damasco e manga, alimentos de coloração alaranjada, são fontes de betacaroteno e cardioprotetores, além de beneficiarem o sistema imunológico.
Há também os alimentos brancos, que auxiliam na formação e manutenção dos ossos, caso do leite, queijos e iogurtes; os roxos, como a beterraba e as uvas, que têm atividade anti-inflamatória e os marrons, como os feijões, nozes, castanhas e cereais integrais, que são fontes de fibras e regulam o trânsito intestinal.

De acordo com a publicação "Alimentação Saudável: mais cor e sabor no seu prato" (disponível gratuitamente aqui), da Secretaria, nas principais refeições do dia, o ideal é montar um prato completo e equilibrado, no qual 50% da composição seja de legumes e verduras variados, 25% de carboidratos e os outros 25% de proteínas de origem animal ou vegetal. O equilíbrio de grupos alimentares na composição dos pratos é de extrema importância para o funcionamento adequado do organismo, orienta a publicação.
Dessa forma, a disposição dos alimentos não contribui apenas para a formação de pratos mais elegantes e coloridos, mas também para refeições mais ricas e saudáveis. Além disso, a combinação de cores colabora para o consumo de diferentes alimentos, que algumas vezes passam despercebidos, mas são fontes de vitaminas, fibras e outros nutrientes benéficos.

Os livros estão disponíveis gratuitamente nas livrarias digitais Amazon, Issuu, google books e Itunes.